quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Aprendi a me amar

love yorself

Por muito tempo vivi a sombra do que gostaria de ser. Gostaria de ser mais baixa. Gostaria de ter características da beleza valorizadas pela sociedade. Gostaria de ser menos desastrada. Gostaria de ser a garota por quem sempre sou trocada. Gostaria de não ser eu.

Isso por tantas e outras vezes. Sofrendo mais por não me aceitar do que pelos tombos que dava. Tendo sempre que me levantar duas vezes, tudo por que apreendi a ter vergonha de quem sou. Muitas pessoas eu já deixei ir, apenas por eu não acreditar que poderia ser amada, pois por vezes me joguei como secundária.

Escondendo-me por baixo de lamentos causados pelos próprios julgamentos que impunha sobre mim mesma. Tentando me encaixar e ser mais como qualquer outra pessoa, considerada, superior. Quando olho para este antigo eu, que tanto açoitava a si mesmo por não ser. Lembro também de todo o processo de aceitação que passei e ainda passo, muitas das vezes.

Repetindo diversas frases de aceitação que por muitas vezes chorei por não conseguir acreditar. Você consegue – Repetia antes de sair de casa, às vezes me abraçando, enquanto sentia as lágrimas rolarem e sabendo que teria que enfrentar mais um dia. Você é perfeita a sua maneira! – Eu repetia caminhando em meio às pessoas, apenas desejando me esconder.

Se tem algo que o tempo e a proximidade com as pessoas que amo me ajudou foi a amar a mim mesma cada vez mais, a cada dia. Pois, eles me mostraram que sou especial até o instante que consegui, realmente, me enxergar muito além da construção que fazia de mim mesma. Ainda mostram, mas hoje percebo que o que sempre precisei foi de uma afirmação interna e não, apenas externa.

É estranho pensar que eu apreendi a me amar. Aprendi a me entender. Aprendi ainda a amar até mesmo o que resto do mundo julga em mim. Entendi que nunca quis ser outra pessoa, apenas eu com todos meus defeitos e qualidades que me tornam única. Se amar não tem nada haver com diminuir o outro, mas conseguir enxergar a si mesmo.


Se eu pudesse conversar com o meu eu do passado eu lhe diria para sorrir e ser quem quiser ser. Não se importe com o que o mundo considera perfeito, apenas se importe em ser feliz. Levante a cabeça, sacuda a poeira e se ame. Não precisa ser nada do que ditam a você, apenas o que deseja ser.
Blog Widget by LinkWithin
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Olá ~ Tudo bem?
    Com esse texto maravilhoso você ganhou mais uma seguidora <3 Meu Deus como você escreve bem e desabafa em palavras lindas! Eu estou apaixonada, sério, não tenho palavras para descrever o quanto gostei desse texto..

    Irei colocar ele no meu favorito do mês okay? Se não se importa claro... (responde lá no blog se tu deixa tudo bem? Obrigada!)

    Beijão, www.valentinices.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee
      Tudo sim *0*
      Primeiramente, é claro que deixo ;p
      Muito obrigada, fico muito feliz que tenha gostado!

      Excluir
  2. Tudo tão bonito :)

    http://carllotices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. olá!
    que texto belíssimo, se encaixa em algumas coisinhas que estou vivenciando. adorei a forma que escreveu, quase escorreu uma lágrima viu?
    bjs xx
    http://lendocomela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o seu texto menina. Antes tarde do que nunca, é triste eu dizer isso, no entanto existem pessoas que, mesmo com as circunstâncias, passam a vida inteira sem amarem a si mesmas. Que bom, que você descobriu em tempo, o verdadeiro valor do amor. Ame-se primeiro, aceite como você é, em sua essência, ame até mesmo seus defeitos, afinal todos nós temos, eu inclusive tenho vários, depois ame o próximo, alguém que mereça o seu amor. Gostei por demais do seu texto menina, você arrasa nos textos. Se puder faça uma visita ao meu blog. Forte abraço!

    Marcas literárias
    leootaciano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. oi Ágatha, tudo bem?
    Que texto lindo! Nosso pior e mais ferrenho inimigo, somos nós mesmos, a cada vez que não nos aceitamos e nem conseguimos nos perdoar seja sobre o que for. Lindo blog e ótimas reflexões. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?
    Não há sensação melhor do que quando aprendemos a nos amar e eu já passei por fases que me achava tão detestável e feia. E agora que eu sei que não sou isso, me sinto confiante, cheia de mim e que qualquer coisinha não pode me deixar chateada como antes.

    Sessão Proibida

    ResponderExcluir
  7. Oii,
    Adorei o texto.
    A gente precisa se amar primeiramente e deixar de lado o que os outros pensam.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  8. Adorei! <3 Eu ainda estou numa transição, aprendendo a me amar - e amar tudo em mim - aos poucos. Porém, já sinto que é a melhor coisa do mundo. Não faz sentido não se sentir bem e não amar a vida, né? Por vezes ignorei tudo isso, mas, ao tomar consciência e refletir sobre, tudo começa a se ajeitar. :)
    Beijos,
    Bru
    Blog Moderando

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo