terça-feira, 28 de junho de 2016

Lost in Austen

orgulho e preconceito


Podem fazer quantas versões quiserem de Orgulho e preconceito, acabo amando cada uma delas. Sempre que encontro uma, eu corro para assistir, e, esta não decepcionou, assim como as demais. A série é de 2008, tem apenas 4 episódios. Produzida no Reino Unido e escrito por Guy Andrews inspirada na obra de Jane Austen.

Amanda Price é uma mulher do século XXI que é apaixonada por Orgulho e Preconceito. Ela vive em Hammersmith com o namorado que acaba de pedi-la em casamento e ela recusou. Certo dia ela encontra Elizabeth Bennet – a personagem principal de seu livro favorito – em seu banheiro. Elizabeth mostra uma passagem para ela que dá na propriedade de sua família em Longbourn do século XIX, e, tranca Amanda lá.

Agora, Amanda Price tem que se virar no século XIX vendo seus personagens favoritos desenrolarem suas histórias. Mas, nem tudo está se desenvolvendo como deveria e sempre que ela tenta interferir, acaba mudando as coisas.

Ela é uma personagem que representa a típica fã que acha que tudo tem que sair como no livro. Então se as coisas estão dando errado ela tem que se intrometer de alguma maneira e tentar ajeitar tudo. O que sempre piora as coisas para todo mundo. O próprio Bingley acaba se apaixonando por ela e então a confusão está feita.

Lost in Austen é muito bem produzida e com um elenco que não deixa a desejar. A série consegue ir além do universo do livro que já conhecemos e adaptá-lo de uma maneira aceitável. Claro que, tem algumas coisas que poderiam ser tratadas de uma maneira bem diferente como a reação de alguns personagens a alguma situações bem modernas para o período, mas ainda assim em um todo é uma boa série.

Os personagens são muito bem trabalhados dentro de suas personalidade originais, assim como desenvolvimento novo que cada um deles tem.

Falando dos rapazes:



Bingley: Fofo/bêbado/depressivo/ fofo de novo!


bingley

Além das diversas qualidades que o cara já tem, na série outros são explorados, enquanto as coisas não saem exatamente como o esperado.


Wickham, o cara bonzinho. 


wickham

Primeira versão que me apaixonei pelo Wickham( juro que, não é apenas pelo Tom Riley), ao contrário do que todos pensam ele é um cara legal. Isso é muito bem explorado na série.


Darcy sendo Darcy!


lost in austen

O babaca que se mostra incrivelmente apaixonante, como sempre. Não consigo odiá-lo de maneira alguma, Jane Austen criou o homem dos meus sonhos. 
Só faltou o "I love you, ardently", ser pronunciado pelo tal.



Trailer:




Blog Widget by LinkWithin
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Acredita que nunca li nada da Jane Austen? Mas tenho como meta para esse ano, assim como Harry Potter!
    Nunca ouvi falar da série, mas pela a sua postagem, parece ser bem legal!

    Beijos
    http://aguardandoogatobranco.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo