sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Sensibilidade

crônicas

Sensibilidade para onde você está indo? Vejo você se afastar a cada noticia do jornal na TV, a cada dia que caminho pela cidade, a cada instante que sobreponho o meu ser com a correria do dia-a-dia. Fugindo desta cidade fantasma que se tornou minha alma. Tampando os ouvidos e vendando os olhos para me tornar mais uma na multidão.

Compartilhando as mesmas informações. Não há reflexão, apenas o botão de compartilhar. Ignorando o coração e lutando para pisar no campo da razão, afinal a emoção é um poço fundo demais para eu escolher nesta ficar. Isso pisa em toda sensibilidade que sempre achei essencial praticar.

Estou crescendo e isso me assusta. Estou me tornando apenas uma pessoa que age da mesma maneira fria que sempre fui pronta a criticar. Infelizmente, entendo os motivos que me levam a ser assim. Depois que a emoção começa a te quebrar você precisa encontrar alguma maneira que ir se colando aos pouquinhos. Lutando para acreditar e deixando para trás as ilusões vividas.

Não obstante, o poço é fundo, mas sinto falta. As feridas demoram a se cicatrizar, mas com ela há sentimento e quando cura vem é real. A luz do sol fica mais distante, mas quando se a sente, ela se torna o seu mundo, enquanto durar. Sem a sensibilidade resta apenas o vazio em meio à multidão.


O conflito hoje é lutar para abraçá-la ou se afastar. Ora apenas no mundo real tentar se encaixar, afinal, este também tem muito a oferecer. Um falso um ar, uma falsa liberdade, um falso sorriso, mas uma bela ilusão da beleza de se viver. Ora ser o louco que deixa a razão para o resto da civilização.

Blog Widget by LinkWithin
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo