domingo, 27 de setembro de 2015

Um ombro amigo!

amizade


Tudo deu errado entre nós tantas vezes que eu poderia voltar a cada vez que isso ocorreu. Nossos mundos caíram em guerra por vezes, até que você resolveu seguir seu próprio caminho. Você desapareceu sem deixar rastros. 
Hoje, você voltou com lábios colados em uma garota que eu nunca havia visto antes. Isso me matou aos poucos. Foi pior do que quando você partiu. Foi pior do que quando entrou naquele avião e eu soube que nunca mais o veria. Isso pisoteou os caquinhos do meu coração que sempre que eu começava a recolher me cortavam. 
Cada gota de sangue que se espalhava pelo chão contava a dor do presente e as do passado. Tentei seguir em frente a minha maneira. Corri por braços e lábios que só falavam a linguagem do corpo. A do coração não estava ali, nunca esteve. 
O tempo foi passando e as lágrimas deixaram o vazio gritante. Queria que este se calasse, mas era alto demais para ouvir minhas preces. Os lugares vazios demais e muitos toques que nunca foram capaz de me sustentar. 
Há alguns anos conheci o Mark. Um cara legal. Publicitário. Uma vida interessante e com opiniões firmes, mas mutáveis. Respeitava meu espaço, mesmo quando eu resolvi desaparecer por uma semana. Me ouviu gritar quando ele reclamou e depois me abraçou. 
- É difícil esquecer do passado, mas se você viver dele ele sempre irá te consumir! - Disse Mark, enquanto me abraçava. 
Você não precisa passar por isso. - Falei, com voz falha. 
- Eu sei, mas também não quero me afastar. - Disse ele. 
- Tentarei mais... 
- Não, deixe acontecer. Houve uma época que era tudo o que eu queria. 
Mas, veja bem, ele não é meu namorado. É meu amigo e com uma opção sexual parecida com a minha: Caras. Ele sabia sempre o que dizer ou como me tratar. Quando resolvemos dividir o apartamento, era eu que tinha que aguentar as crises dele com seu ex. 
Nesse momento fora seu ombro que me ajudou a me levantar. Não foram beijos de um estranho ou a bebida exagerada. Não fora os toques ardentes ou os olhares consumidores. Afinal, esses se perdiam tão rápido que eu mal me lembro de nomes. 
Existem momentos que o necessário é apenas a palavra amiga, o ombro, talvez até a bronca para se cair na real. Amigos, verdadeiros, são assim. Eles caem e nós nos levantamos com eles. Nós caímos e eles se levantam com a gente. Mas, preste atenção, no fim das contas sempre teremos que nos levantar com as próprias pernas. 
Eles ajudam, mas não são quem realmente está no chão, esse somos nós. Se não tentarmos de nada adianta. Mark fora o ombro, mas a força estava em mim. Nas minhas pernas e a dor na minha cabeça. Eu só precisava encontrar essa resposta. 
Olhar você com outra não fora fácil, mas seria muito pior se eu não tivesse um ombro para me apoiar me ajudando a me levantar com minhas próprias pernas. Você e eu fez sentido, só não faz mais!


Blog Widget by LinkWithin
Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Mais uma vez amei o texto. Eu gosto muito de crônicas relacionadas a decepção amorosa.
    Você soube passar muito bem a emoção da história, quando acabou eu fiquei até querendo ler mais.
    Beijos
    Infinita Feminice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigadaa flor. Fico realmente, feliz por ter gostado tantooo
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  2. Adorei o texto! Achei a história tão boa que se fosse resumo de um livro, eu iria procurar comprá-lo imediatamente, hahaha.
    Sem os amigos, nós não existimos. Amores vem e vão, mas amigos são pra sempre!

    xoxo
    foradocontextoo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada
      Ownnn *-* Que sonhoo
      Sem dúvidas eles são as melhores coisas
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  3. Acho que esse assunto é um prato cheio para textos e contos. Eu mesma já escrevi muito sobre isso.
    Amei o seu, gostei do que você passou com sua palavras.
    Escrever sobre isso limpa a nossa mente né?

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim, as vezes não sei o que pensar dai só escrevo e sai essas Tretas kk
      Muito obrigada
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  4. Olá, Agatha.
    Adorei o texto. Quem disse que só um outro amor para ajudar a esquecer? Um ombro amigo também conta muito.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee
      Vlww Sil ;p
      Sem dúvidas
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  5. Oie,
    como sempre texto muito bom!
    Quem nunca precisou de um amigo ao lado?

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee
      Muito obrigadaaaa Vanessa
      Nehh
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  6. Oi Ágatha,

    Menina eu adorei, você escreve muito bem!

    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii
      Ontw mannn brigadinhaa
      Isso é muito importante para mim *-*
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  7. Texto maravilhoso amei
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ótimo texto, adorei;

    Beijos ♥
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo