domingo, 7 de junho de 2015

Resenha crítica: A seleção



Título: A Seleção  
Título Original: The Selection
Série: A Seleção (1)
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte - Companhia das Letras
Páginas: 327
Ano: 2012

 Em primeiro lugar não espere ação, aventura e muita surpresa. O livro se fizermos uma comparação bem fria é um romance, em que a personagem principal é quase uma Sansa Stark de Game of Thrones (George Martin), mais interessante.
A história e as ideias dos personagens são muito machistas, as pequenas divisões e ideais, principalmente quando se trata de Aspen. Esse tem uns diálogos um tanto irritantes e uma ideias que tive que ignorar para prosseguir.
É um romance que se passa em uma espécie de distopia, isso não quer dizer que seja como Jogos Vorazes ou Divergente, pelo contrário, o foco do livro é completamente outro.
O livro está mais ligado aos sentimentos e aos jogos de conquista do que qualquer outra coisa. A história pode ser descrita como aquele tipo de clichê que não dá para desgrudar, são dramas simples, porém bem construídos, tal como seus personagens.
 As críticas que faço a personagem principal, podem ser contrapostas pelo fato de ser construção social dela. É um drama adolescente bem construídos e que consegue fazer o leitor rir, chorar, se irritar e até odiar o que for junto com a personagem, tal como seguir muitas das suas ideias e visões.
Não consegui não me apaixonar pela história e por Maxon, tal como foi inevitável não odiar Aspen. As ideias loucas de America são muito engraçadas, a visão infantil que ela tem ajuda o leitor a ter um ponto de vista mais leve dos conflitos.
O relacionamento dela com a família é bem interessante, é nítido a ideia da família com os problemas financeiros e laços bem fortes. A relação de America com Marlee, também, achei simpática.
O lado político e social, não é o foco e são abordados de maneiras bem leves, quase imperceptíveis. Não deu para compreender muito o papel dos rebeldes, não obstante ainda tem outros livros depois deste, onde se espera mais informações.
Por fim, o livro é muito bom para o gênero, não há críticas muito fortes que não possam ser contrapostas pelo contexto. A partir do instante que comecei a ler não consegui parar e me apaixonar.

Nota: 8.5/ 10

Sinopse:


 Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.
Blog Widget by LinkWithin
Comentários
11 Comentários

11 comentários:

  1. Tá ai um dos livros que tenho muita curiosidade! Um beiiiiiiiijo <3

    http://blogamebatom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Fiquei curiosa pra ler. é bem interessante
    http://eesmaltecia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, pois é muito bom ;p
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  3. Incrível, todo mundo falando desse livro '-'
    Já quero ler D=
    http://diariodelolivlet.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *-* Muito perfeito, mesmo ;p
      Beijinhos Screepeer

      Excluir
  4. Mais um livro que tá na minha wishlist a tempos e de lá nunca saiu :(

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu não tive essa percepção de machismo na história porque só foi feita com Maxon por ele ser o filho vivo, mais velho e homem. Só que o quarto livro é totalmente o contrário, então acho que o machismo nesse caso não tem muito a ver, haha.
    Mas sério que você odiou o Aspen? Eu fiquei em cima do muro até a última página do terceiro livro hahaha.
    Caso você ainda não tenha lido, eu recomendo MUITO que você leia os outros que são ainda mais sensacionais. Gostei de ler uma resenha que seja contrária a minha opinião, gostei da sua resenha. :)

    Beijo, beijo.
    Larissa.
    http://www.umtipicoteorema.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo