quinta-feira, 11 de junho de 2015

Edifício de emoções


Sempre fora assim com a gente, brigas e mais brigas, acho que se brigássemos mais um pouco esta estrutura seria ainda maior. Nossas desavenças e beijos sempre nos uniu mais do que, por vezes, gostaríamos de confessar. Dando origem a um edifício de emoções que nos segura juntos, até mesmo, em meio a terremotos e tempestades.
Seus abraços em meio a discussões me faziam sorrir e sonhar, e, hoje me ajudam a viver. Nos pequenos tropeços que dou são eles que me fazem querer seguir em frente, nem mesmo as nossas palavras conseguem ultrapassar isso.
Cada vez que rolo para o seu lado e observo seu rosto calmo em meio ao seu respirar, agradeço por apenas estar ali. Seu jeito de se esparramar pela cama me estressa, mas depois me faz rir. Tal com suas rugas de preocupações que as vezes se agravam por não querer me contar, pois que sabe que posso arranjar um jeito mais fácil do que pode imaginar.
Não gosto quando piso no escritório de contabilidade, em que trabalho, e, alguém me pergunta sobre quem estava comigo em tal lugar. Pois até explicar quem é você isso me faz me perder no meu sonhar. Isso, é claro, me recuso a você confessar, meu ego me impede de isso pronunciar. Prefiro a todos ignorar, apenas por saber que estar com você é bom demais para dividir.
Essa situação é mais dramática do que gosto de expressas, é mais complexa do que todos poderiam imaginar, afinal, quem nos vê de longe enxerga apenas o casal que não para de brigar. A nossa diferença é que é isso que nos faz rir e no final do dia fazer de tudo para nos aproximar.
A melhor parte é quando esquecemos que estamos brigados e continuamos a caminhar, isso deixa pontas soltas no roteiro que aumenta certas enrolações, não obstante, isso nunca nos impediu de continuar. Afinal, é essa a força do nosso amar.
A paixão a flor da pele com o amor por um fio. Este que pode parecer fino para quem observa de longe, mas quando nós o observamos chegamos a comentar sobre o aço que nunca nos deixou cair para lados opostos. Ao contrário, sempre nos puxou de maneira tão arrebatadora que seria complexo demais revelar algo que nem eu posso compreender.
Então, assim continuamos, após tantos anos, com a vida agitada neste edifício, onde é o abalo que o faz evoluir e as confusões que geram o que nos mandem unidos. Afinal, te amar é mais fácil que qualquer obstáculo que a vida possa em meu caminho colocar.
Blog Widget by LinkWithin
Comentários
13 Comentários

13 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo