terça-feira, 15 de julho de 2014

Top Five do século XIX




Filmes do século XVIII e XIX sempre tiveram suas particularidades, não somente quando se trata dos modos e conceitos, mas em sua composição tem um toque maior de fantasia e leveza, tal que ao se tratar de romances não consigo suas formas, em grande maioria, criticar com muita clareza. A literatura, a música, os pensamentos iluministas que começavam a adentrar, revoluções, a poesia, as peças, por fim tudo começava a se moldar de maneira nunca antes vista, e, confesso ser impossível, para mim, não me apaixonar. Tal que, que sempre que me ponho a ler, assistir, ora ouvir algo sobre tal período, venho a suspirar.
Pautado nessas opiniões, ora na admiração resolvi fazer o Top Five desta semana sobre filmes desse período.

5.  Abadia de Northanger


Título original: Northanger Abbey
Ano: 2007
Diretor: Jon Jones
Sinopse: Catherine Morland é uma garota sonhadora, cujo sonha viver uma das aventuras que sempre está lendo, tal que quando tem a oportunidade de morar em Bath com os Allen, ela vai repleta de esperanças. Catherine logo é apresentada a pessoas da sua idade, assim como o engraçado e fofo, Henry Tilney e sua irmã Eleanor,e, Isabella Thorpe e o irmão John. A garota sonhadora começa a ser influenciada por tais companhias, umas boas, outras nem tanto. Quando o Sr.Tilney convida Catherine para conhecer abadia de Northanger, essa vai com grande alegria, sem dar-se conta do que sua baixa posição social pode causar.
O filme é uma adaptação do livro de Jane Austen, cujo título é o mesmo. Ao contrário da maioria dos romances da autora, esse tem mais humor, o romance é um pouco menos fantasioso e, ao mesmo tempo bem mais adolescente. Não posso criticar, a ponto de fazer uma comparação com o livro, já que ainda não pude lê-lo, não obstante o filme é bem interessante e vale a penas assisti-lo.

Trailer:






4. Amor e Inocência



Título original: Becoming Jane
Ano: 2008
Diretor: Julian Jarrold
Sinopse:Inspirado na biografia da autora Jane Austen, o filme mostra um lado da autora, cujo é interessante acompanhar.  Mostrando em uma belíssima ficção, sua maneira de ser e de enxergar o mundo, seus amores e desamores, e, seu contato com a família, amigos e sociedade da época. No longa, Jane é aspirante a escritora e já demonstra autoridade sobre suas idéias e sonhos, principalmente, o de somente se casar com seu amor verdadeiro. Não obstante, há uma pressão por parte de sua família para que ela logo se case, principalmente por ela já estar com 20 anos. Há alguns admiradores a rodeando, entretanto ela logo se vê interessada por Tom Lefroy, um malando aspirante a advogado que esta sempre se metendo em confusões.


Trailer:




3. A Jovem Rainha Vitória


Título original: The Young Victoria
Ano: 2009
Diretor: Jean-Marc Vallée
Sinopse: A rainha Vitória é um símbolo de um período incrível e até hoje muito admirado, a Era Vitoriana. O filme histórico pautado em sua vida centraliza sua infância e o romance vivido por ela. Esse mostra seu ríspido contado com sua mãe, desde pequena e á maneira com que fora obrigada a crescer, sempre afastada de todos, brincando apenas com suas bonecas e sem poder sequer descer ás escadas sozinha ora dormir em um quarto sem a sua mãe. A maior raiva de sua mãe é garota desde cedo recusar-se a passar a regência para ela nos últimos dias de tio, William IV. A futura rainha antes da coroação começa a ser cortejada pelo príncipe da Bélgica, Albert, e, tempos depois, próxima de sua coroação, pelo lorde Melbourne, primeiro ministro.

Trailer:





2. Jane Eyre


Título original: Jane Eyre
Ano: 2011
Diretor: Cary Fukunaga
Sinopse:O romance é incrivelmente envolvente, tanto o livro quanto o filme. Conta a história de uma mulher de 18 anos de idade, que, acaba de sair do colégio, onde vivera oito anos de sua vida. Indo trabalhar em Thornfield Hall, conhecendo o frio e misterioso, Sr. Rochester. Eles começam a se aproximar, ambos com passados tristes e misteriosos que os assolam. Jane tivera uma complicada infância, perdera os pais e vivia sozinha a procura de um lugar para encaixar, o Sr.Rochester torna-se especial ao doar o cainho que ninguém jamais pode proporcionar a ela. Mas, esse homem tem seus mistérios que pode todo esse amor transformar em dor.


Trailer:





1. Os Miseráveis


Título original: Les Misérables
Ano: 2013
Diretor: Tom Hooper
Sinopse:Ao começar assistir o filme, não imagine que fosse gostar tanto quanto gostei. O longa é um musical, extremamente bem produzido, com artistas épicos e canções únicas. Inspirado em um musical da Broadway e na obra do escritor Victor Hugo, difere-se dos demais musicais por dificilmente fazer alguém torcer o nariz, ora criticar negativamente. O enredo se passa durante a Revolução Francesa, diante de diversos problemas sociais que ocorriam na época, e, Jean Valjean, nesse cenário de fome, desemprego e instabilidade, em que o próprio pão, cujo é importante para os franceses, no período, esta em falta, rouba um para alimentar sua irmã mais nova. Como consequencia esse é preso, e, muitos anos depois ganha liberdade, entretanto com o peso de uma prisão para carregar e o inspetor Javert que insiste em persegui-lo. A partir daí, a história vai apresentando personagens em que vão se conectando com o passar da história.


Trailer: 







Espero que tenha gostado, e, tem algum filme do século XIX que goste?
Blog Widget by LinkWithin
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Screepeer - 2015. Todos os direitos reservados.
Design Por: Jordânia Queiroz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo